quarta-feira, março 15, 2006

It's a rush

Há dias que nos põem tristes e pensativos.
A passada 2ª feira foi um deles.
Saímos de casa manhã cedo cada um em direcção ao seu curso de complemento de formação: eu para Coimbra, a Gina para Aveiro. A pequenita ficou em casa da avó. Teve que acordar cedo, com um mau humor terrível, chorosa. Ao deixá-la na minha mãe lançou-me um tímido adeus e um olhar daqueles:" Como é que me podes fazer isto?". Fiquei com o coração pequenino, pequenino, pequenino....
Adiante. Consegui regressar a casa às 18.30h, uma altura óptima para apanhar a Gina também de regresso de Aveiro e arrancar para Anadia à consulta da obstetra (é verdade sim senhor, a família vai aumentar em Agosto!), marcada para as 19.15h.
O problema é que só começámos a ser atendidos às 21.05h, altura em que já estávamos com aquela cara de enterro a pensar na nossa pequenina: "Ai que deve estar aborrecida." "Quando lá chegarmos já vai estar a dormir". "Hoje nem brincamos com ela"..... e por aí fora!
A certa altura dei por mim a pensar: que mundo é este? Que mundo é este que nos obriga a passar o dia inteiro longe de quem mais amamos e quem mais precisa de nós? Porque raio não podemos desfrutar da alegria que é ver o crescimento dos nossos filhos com calma e tranquilidade, acompanhando-os devidamente sempre que eles precisarem, de forma a lhes podermos transmitir de forma efectiva os valores que defendemos?
Agora ela quer-nos sempre e nós muitas vezes não temos oportunidade de estar. Há-de chegar o dia em que vamos ser nós a querer que ela fique connosco e ela nos dirá que não pode.
Confesso que quando penso nesse dia fico um bocado apreensivo.......

3 Comments:

Blogger humming said...

Como filha de Pai babado, posso assegurar que Pais desses queremos sempre e para sempre.

Gosto muito do seu blogue. Posso por o link no meu?

15/11/07 18:09  
Blogger paibabado said...

Claro.
À vontade

15/11/07 18:17  
Blogger humming said...

Obrigada!

15/11/07 21:50  

Enviar um comentário

<< Home