sábado, outubro 14, 2006

Sexta-Feira, 13

É incrível como é que ainda há gente que tem a distinta lata de me dizer "Ah e tal o azar é coisa que não existe e as superstições são uma baboseira, patáti, patatá..."
Essa gente não passou pelo que eu passei ontem.
Os pais decidiram cuidar da sua saúde oral e, como é óbvio, fomos ao dentista.
Por questões de "mama-timing" a mãe foi atendida primeiro. Fiquei só com o pequeno (a pequena ficou na avó).
Ora pouquíssimo depois da mãe ter abandonado a sala de espera, ouvi os acordes inconfundíveis da coisa. E pelo som, coisa pequena não era.
Iniciou-se a delicada operação de mudança de fralda em cima de uma cadeira (felizmente a sala de espera estava vazia).
Que posso dizer? Se o som não preconizava nada de bom, a visão do desastre confirmou a tragédia.
Era daquele material de viscosidade manhosa, que obriga uma pessoa a fazer equilibrismo com a fralda para impedir que a coisa verta. Só que a quantidade era tal que tive que fazer equilibrismo dos dois lados. Nada de facilidades, portanto.
Já à tarde, enquanto a mamã foi desanuviar um pouco ao ginásio, o pequeno soltou-se outra vez.
Foi tamanha bujarda que afundou de uma só vez o porta-aviões, o contra-torpedeiro e sei lá mais o quê! Entenda-se por isto fralda, body, meias calça, pernas e mais que houvesse.
Claro que esta façanha foi executada quando eu tentava lanchar tranquilamente na pastelaria, ou seja mais uma vez tive que mostrar os meus dotes em público. Lindo...
Quando eu julgava que o dia já não me podia reservar mais surpresas eis que entra em acção a pequena. Não sei se por não querer ficar atrás do irmão, ou por qualquer outra razão, mas o que é facto é que também não deixou os seus créditos por mãos alheias.
E mais uma vez quando a mãe não estava em casa.
O odor da "prenda" foi de tal ordem que, estou certo, caso alguém estivesse a ver a minha casa com o Google Earth de certeza que haveria uma imensa névoa a cobri-la, acompanhado do sinal de "Biohazard".
Ufa.... e ainda me dizem que não há azar!Apre!
Foi literalmente, e tal como este post, um dia de...caca!

5 Comments:

Blogger mamã gaivota said...

Isso não é azar. Isso é a divina providência a dar folga àquela que tem de acordar de 3 em 3 horas (no mínino) para dar de mamar e que quando finalmente amanhece (e ousa sonhar ter mais umas duas horitas pela frente) encontra um pirralho de 2 anos a dizer: "mamã, mamã, que(r)o leitinho...", ao mesmo tempo que um vulto ao lado se enrrosca ainda mais bem enrroscadinho nos lençóis.;)!

14/10/06 18:44  
Blogger Damularussa said...

Bem vindo ao clube, deixa-a crescer e cheira-me que temos aí mais um piscasso. lol

Abraço
Damularussa

14/10/06 19:17  
Blogger Damularussa said...

perdão devia ter dito "piscasso"..outro lol
Damula

14/10/06 19:18  
Blogger Nursinha said...

Só te faz é bem viver essas experiências agradáveis...para saberes o que a tua esposa sofre todos os dias (nao com a...cáca,mas com outras coisas).
Mamã gaivota: tira mais umas folgas e deixa o pai babado trabalhar =P * *

15/10/06 00:29  
Blogger Tigas said...

Que sorte de m*rd*... hihihi

17/10/06 16:53  

Enviar um comentário

<< Home