terça-feira, novembro 28, 2006

O sacana do biberão

Eu sei que posso cair na redundância e, consequentemente, ser repetitivo.
Mas que diabo, eu não tenho culpa.
Acontece que esta experiência de ser pai modifica mesmo a percepção que temos do Mundo!
Mesmo aquelas coisas que conhecemos desde sempre sofrem, de uma maneira ou de outra, alguma alteração.
Mesmo as coisas mais inocentes como... um biberão.
É verdade! Por estes dias descobri que afinal o biberão é "má rês".
Estava eu fiadinho que aquilo era um objecto no qual se podia confiar e que dali não viria qualquer mal... pois sim!
Aquilo é uma arma do demo muito bem engendrada.
Está ali caladinho meses a fio, ganha-nos a confiança e depois... zás, uma naifada nas costas que nem nos deixa dizer "água vai". Ataca pela calada, é bicho perigoso este...
O que se passou foi o seguinte: o sacana do biberão estava mesmo ali ao lado do micro ondas, prontinho para a refeição da pequena antes de a pôr a dormir.
Esta delicada tarefa é normalmente executada por mim, numa daquelas rotinas que a cachopa nos impôs.
Bom, lá fui buscar o pacote de leite e comecei a colocá-lo dentro do biberão.
Uns segundos depois (mais exactamente 200 cl. depois) comecei a ver um bocadito de leite a vazar do fundo do biberão.
Inteligente, pensei:
"Humm.... a rosca do fundo não está bem apertada."
Mas depois, com o modo "olho-de-lince" activado é que vi bem: a peça do fundo do biberão não estava lá!
Qual rosca mal apertada, qual carapuça.
Não havia peça de todo, como é que eu me podia estar a queixar da rosca?

E foi aí que eu vi tudo: o sacana daquele biberão sabia!
O gajo sabia que não estava completo.
E estava a rir-se na minha cara.
Deve ter andado a planear aquele momento durante meses e agora estava ali a gozar plenamente o seu triunfo.
Saboreava a minha atrapalhação toda a andar de um lado para o outro, feito barata tonta, a tentar encontrar uma maneira de (literalmente) "não chorar sobre leite derramado", enquanto a poça ia alastrando pela balcão fora...
Mas que mal é que eu te fiz, biberão? Deixei-te mal lavado algum dia, foi? Deixei-te cair ao chão?
Escusas de me olhar agora com esse ar de "carneiro mal morto", que a mim nunca mais me apanhas: antes de te usar novamente vou ver bem se tens todas as peças.

7 Comments:

Blogger Patrícia said...

Ora vê lá a lata do sacaninha!!?! :)))

Beijinhos para vocês

29/11/06 00:08  
Anonymous Sara a Princesa said...

Deve ter sido giro...
O malandreco a rir...hehehe

Bijocas

29/11/06 00:34  
Blogger Ana Sousa said...

Já me aconteceu precisamente o mesmo! Aprendi logo!!

;p

29/11/06 09:25  
Anonymous Anónimo said...

Já nem no biberão se pode confiar...
Beijinhos

Marilia

29/11/06 10:02  
Blogger Cabeça_d'Ovo said...

sao uns sacanas esses utensilios aparentemente inofensivos!!! Foge dos sonsos!!! (ja dizia a minha bi-savo!) ... tb dizia q aos 24 anos umamulher ja n escolhia, era escolhida... ok... ela n sabia tudo!!!

30/11/06 15:29  
Blogger kitty said...

Já não há biberões como antigamente!
;)
Bom fim de semana
Bjs

30/11/06 17:52  
Blogger Damularussa said...

Ao que isto chegou, já os biberons nos gozam hein..

Um abraço

1/12/06 13:05  

Enviar um comentário

<< Home