sábado, abril 28, 2007

Já eras

Por um destes dias ocorreu mais uma daquelas histórias que se constituem como um marco na vida de um homem. Histórias que parecem pequenos nadas mas que bem vistas as coisas querem dizer muito...
Os pequenos tinham ficado com os meus pais. Algumas horas depois telefonei (como é suposto fazer qualquer pai) para saber como é que eles estavam. E, claro, a resposta foi a habitual: "Estão bem, então porque é que não haveriam de estar, etc., etc." Isto foi o que eu ouvi.
O que eu não ouvi (mas a minha mãe me contou depois) foi o seguinte:
- Quem era vovó?
- Era o teu pai. É mesmo um pai-galinha!
E foi aí que a pequena se abespinhou, franziu as sobrancelhas e disse com cara de má, pronta a fulminar quem a contrariasse:
- Não é pai-galinha, é pai!
E pronto é isto! Quando têm que ser os filhos a defender-nos diante de terceiros na nossa ausência, ficamos com a certeza que já passámos o momento mais alto das nossas vidas e que daqui em diante isto é sempre a descer.
Será que o Sr. Eng. José Sócrates é sensível a este argumento para me dar a reforma antecipada por inteiro?

5 Comments:

Blogger scas said...

Lindo!!!! Com um advogado desses, nunca precisarás de gastar um tostão!

28/4/07 08:15  
Blogger Mamã Petra said...

Isso é mais um dos pontos altos da vida de cada um de nós, quando os nossos filhos nos defendem, com unhas e dentes.
A Mariana é de facto uma menina muito inteligente, de tanto ler sobre ela, parece que a conheço e quando contam estas partes dela, eu até consigo imaginar a cara que ela faz.
Beijinhos para todos

28/4/07 15:21  
Blogger Chris said...

Lindo...
Sabe bem não sabe? um dia saberei o quanto...
(:

29/4/07 12:22  
Blogger Carla said...

Ora nem mais! Assim é que é Mariana!

Ainda não cheguei a essa fase, mas já não deve faltar muito!

Bjs,
Carla e Beatriz

30/4/07 11:20  
Blogger kitty said...

Acho que sim! Tenta!
:)
Bjs

1/5/07 19:24  

Enviar um comentário

<< Home