quarta-feira, junho 27, 2007

Carros

Quem me conhece sabe que gosto de carros. Gosto não naquele sentido técnico (porque de mecânica não percebo nada), mas gosto. Muito! Para mim os carros sempre foram um objecto de desejo talvez devido ao facto de em muito pequeno os meus pais terem tido necessidade de se desfazer do nosso Fiat 128 azul.
Assim sendo só pude satisfazer o meu desejo quando, um ano após estar a trabalhar depois de formado, comprei o meu carro. Evidentemente que sendo jovem e solteiro comprei logo um (modesto) GTI. Não me apercebi do erro mas tive logo um vislumbre da coisa quando fui a casa da minha namorada (e actual mulher) para darmos a 1ª voltinha e o meu futuro sogro me disse:
- Mostra lá a mala.
Eu abri a mala e ele... não disse nada.
"Não diz nada? Então mas e as jantes? E o volante em pele? E as embaladeiras? E...? E...? A mala?!! A mala?!! Porra, com tanta coisa fixe..." ( e de origem, que eu o único tuning que gosto é aquele feito pela AMG da Mercedes, a divisão M da BMW ou a linha S da Audi, mas para isso nem a trabalhar 24/7).
Claro que hoje em dia sou capaz de perceber que a experiência de vida do meu sogro lhe dava carradas de razão. Actualmente, com duas crianças pequenas sou obrigado a dizer aquilo que nos deviam ensinar quando somos pequenos e não temos muito dinheiro. Assim sendo aqui vai uma grande lição de vida para o mundo: LUXO É ESPAÇO!
E isto é particularmente verdadeiro nos dias em que vamos às compras. Nesses dias é que eu me apercebo que as jantes e o volante em pele servem de pouco. Nos dias em que é necessário enfiar no carro dois carrinhos de bebé, dois filhos e dezenas de sacas de compras eu juro... até me dá pena das compras tal é a forma como elas vêm ali comprimidas. Eu acho que se em Portugal houvesse uma associação do género LAPA (Liga dos Amigos dos Produtos Adquiridos) eu estava desgraçado com manifestações muito regulares à minha porta e teria que andar na rua com gabardine, chapéu e óculos de sol o tempo todo...

2 Comments:

Blogger Rodrez said...

Gostei do post.

Um dos problemas é o esforço imensuravelmente superior aos cidadãos de outros países para adquirir um carro de jeito. É assim desde o tempo dos 128 e 127 (o 1º carro dos meus pais) e a treta é que parece não haver volta a dar...

27/6/07 16:28  
Blogger Carla said...

Olha, nem mais! O meu marido disse-me há dias, qd nos preparavamos para partir de ferias: "Querida, infelizmente, não podemos ter mais filhos!" Eu já a pensar em desgraças e outras coisas q tais, perguntei-lhe timidimente porquê, ao que ele responde: "Onde é que pomos o miudo?? Já viste como vai atulhado o nosso carro??" ;-)

Beijinhos,
Carla

27/6/07 17:02  

Enviar um comentário

<< Home