quarta-feira, março 19, 2008

Exigência?

Não consigo deixar de pensar inúmeras vezes se algumas das opções que tomo com a pequena são as mais correctas. Muitas vezes sou tentado a pensar que sou demasiado exigente com ela e que ela é muito nova para estar a ser tão duro.

Ela é uma criança extremamente sensível, mas dotada de uma personalidade "especial": fica muito sentida se lhe dirigimos uma palavra mais áspera, mas também é menina para amuar valentemente e fazer birra se as coisas "não lhe cheiram".

No entanto às vezes acho que ela é demasiado contida, demasiado apegada a regras e fica um bocado aflita se não faz bem alguma coisa. Apercebendo-me que possa ser por algum excesso de exigência, eu tenho tido o cuidado de lhe dizer que não há mal nenhum em cometer erros e que dessa forma é que podemos aprender. No entanto continuo a aperceber-me que ela fica sempre à rasca quando não faz bem algo que lhe pedem (seja na aula da piscina, na pré ou noutro lado qualquer). Talvez seja mesmo um toque de personalidade dela!

Apesar disso há uma coisa que eu sei: não vou abdicar dos meus princípios, nem daquilo que considero ser o mais correcto para a educação dos meus filhos. Não me vou tornar um contorcionista educacional. Admito que possa cometer erros, sem qualquer dúvida, mas esses erros serão cometidos na certeza de estar a fazer o meu melhor para os preparar para a vida e de me entregar totalmente a eles com um amor sem limites.

1 Comments:

Blogger mamã Xana said...

Também penso muitas vezes que se calhar sou demasiado exigente, exactamente porque a C. tem o mesmo tipo de reacção que descreves quando falha alguma coisa.
É um equilíbrio difícil, mas o que acima de tudo desejo conseguir transmitir-lhes a auto-confiança suficiente para saberem encarar a vida.

[Os teus posts de hoje foram direitos aos pontos mais sensíveis da minha maternidade. :)]

19/3/08 16:12  

Enviar um comentário

<< Home