sexta-feira, outubro 24, 2008

Estragadões

Posso estar a ser um bocado injusto, mas muitas vezes dou por mim a pensar porque raio os miúdos de hoje em dia destroem tanta coisa. Que crianças estamos nós a educar? Que valor dão eles às coisas que têm? Será que não corremos o risco de estar aqui a criar um bando de mimalhos que não ligam a nada, que têm tudo como garantido e que no futuro se podem vir a dar mal com essa atitude...
Vem isto a propósito do meu mais novo que é um destruidor nato. Mas um verdadeiro destruidor. Acho que se ele fosse um carro seria um daqueles Big Foot que arrasam tudo à sua passagem...
E tudo isto porquê? Porque a minha querida mãezinha decidiu dar ao menino uns carrinhos da minha meninice. Carros com mais de 25 anos, que me acompanharam por dias e dias de brincadeira e me trouxeram incontáveis horas de felicidade.
Um carrinho em particular foi para mim muito especial: o mítico R5Turbo. Ainda me lembro de quando o meu pai mo ofereceu: fiquei absolutamente fascinado com o look rallye e com a quantidade enorme de autocolantes que trazia para se colar nele (claro que 5 minutos depois andava o meu pai com pinças a retirar os que eu tinha posto fora do sítio e a pô-los bem).

Pois bem... esse carro resistiu 25 anos!
Até chegar às mãos do meu filho! E ficou neste estado:

Mais: um dos brinquedos que eu sempre desejei foi um carro telecomandado. Sonhava com isso! Infelizmente nunca tive essa oportunidade. Delirava quando ia a casa do meu primo e andava a "conduzir" um Porsche de corrida...
Hoje em dia o meu puto de 2 anos já tem um carro telecomandado, oferecido pelo tio e já o conseguiu estragar!!! Uma roda da frente já tem o apoio partido e, como tal, já não pode ser conduzido!

Dizem que a diferença entre os homens e as crianças é o preço dos seus brinquedos.
Não sei bem se isso será verdade por que na realidade conduzir o carrinho andava a dar-me um gozo do caraças. Ai isso é que andava...

3 Comments:

Blogger Dianamãe, Rafael e Afonso said...

pois... eu também já tive experiências dessas... brinquedos que eu preservei e com os quais me fartei de brincar, chegam ás mãos dos meus filhos e... pronto caput!

bom fim de semana!

24/10/08 20:56  
Anonymous r said...

os meus ficaram mesmo pelas mãos das enteadas, que ao meu filho já não chegaram...

21/12/08 00:19  
Anonymous D said...

Mas pergunto-me, sem querer com isso estar a ferir ninguém .
A culpa é dos garôtos ou dos pais deles?
Não serão os pais muito permissivos?
Um abraço de uma avó.

2/2/09 21:47  

Enviar um comentário

<< Home