quinta-feira, abril 09, 2009

Trânsito

Vivo numa cidade pequena. Bem pequena, por sinal.
Ou melhor perto, muito perto, de uma cidade bem pequena. Como tal stresses de filas intermináveis de trânsito e andar horas em busca de um lugar de estacionamento é algo que me passa ao lado. Se não tenho lugar já ali deixo um pouco mais além e vou a pé já que tudo é perto.
Sempre dei graças a Deus por não viver numa grande cidade onde anda tudo louco, de má cara dentro dos carros, a vegetar em filas intermináveis e a amaldiçoar a vida. Mete-me uma enorme confusão aquela gente que está parada num semáforo vermelho e mal muda para verde carregam enérgica e furiosamente na buzina. Às vezes numa questão de nanossegundos, com uma capacidade de reacção ao cair do verde capaz de fazer inveja a um Usain Bolt.
E cá andava eu tranquilo da vida até que... O meu Pedro desenvolveu uma curiosa reacção com os semáforos: para além de cada vez que chegamos ao pé de um perguntar "Pai quéaquilho?", assim que passa de vermelho a verde grita a plenos pulmões "Tábê" (está verde).
Eu acho que já ando a ter pesadelos e suores frios sempre que me aproximo de uma coisa daquelas: parar num semáforo é agora sinónimo de taquicardia, mãos suadas, concentração, etc. Estou quase pronto a fazer testes para piloto de F1, tal é a minha evolução a reagir à mudança de cor.
Mas... ainda não estou no ponto: ele continua a bater-me aos pontos e a fazer-me os ouvidos tinirem com um sonoro "Tábêêêê"!!

3 Comments:

Anonymous Ventania said...

A piadola urbana que se conta sem grandes graças é que o intervalo de tempo decorrido entre o sinal abrir e o carro de trás apitar denomina-se "cagagésimo de segundo"...

19/6/09 00:42  
Blogger Dora said...

Este comentário foi removido pelo autor.

28/6/09 19:33  
Blogger Dora said...

Este seu post fez-me chorar... a rir! Está demais! E fez-me lembrar o meu pequenito há uns 2 anos atrás em que fazia exactamente a mesma coisa!

28/6/09 19:34  

Enviar um comentário

<< Home